Maioria dos brasileiros acreditam que Bolsonaro é culpado por crise energética
O Antagonista
Maioria dos brasileiros acreditam que Bolsonaro é culpado por crise energética

Uma pesquisa feita pelo Datafolha e divulgada nesta terça-feira (21) mostra que 63% dos brasileiros acreditam que o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve ser responsabilizado pela crise energética que atinge o país nos últimos meses. Segundo o levantamento, cerca de 27% dos entrevistados acreditam que Bolsonaro tem muita responsabilidade pelo estado crítico na escassez de energia elétrica, enquanto 36% vê pouca culpa do presidente pela crise.

A pesquisa, realizada entre os dias 13 e 15 de setembro, aponta ainda que 34% dos entrevistados acreditam que Bolsonaro não pode ser responsabilizado pela crise hídrica. Segundo o estudo, a maioria dos que isentam o presidente de responsabilidade avaliam o governo como ótimo ou bom.

O Brasil enfrenta a pior crise hídrica em 91 anos e corre risco de apagão devido à escassez de chuvas e diminuição de capacidade de produção de usinas hidrelétricas. A crise hídrica fez com que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aumentou a taxa de bandeiras tarifárias e criou uma modalidade,  chamada “escassez hídrica”, com valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh. A medida deve ser mantida até abril de 2022.

No começo, o governo federal negou a possibilidade de crise hídrica, mas recuou e sugeriu o racionamento voluntário de empresas e residências para economizar energia. O Palácio do Planalto também tenta encontrar alternativas para oferecer descontos para usuários que economizarem. 

Para afastar o risco de apagão, o governo federal acionou usinas termelétricas para conseguir abastecer as demandas de energia elétrica do país. No entanto, entidades protestam e dizem que o uso de termelétricas aumenta a poluição, além de prejudicar as finanças da União e usuários. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários