Veja como evitar cair no golpe da maquininha
Pedro Knoth
Veja como evitar cair no golpe da maquininha

Durante a pandemia causada pelo coronavírus, as compras pela internet e aplicativos de entrega se expandiram. Consequentemente, as fraudes com a máquina de pagamento também aumentaram.  

As reclamações desse tipo de golpe tiveram um crescimento de 160% em comparação a 2020, de acordo com dados do Procon-SP. Até o meio deste ano foram registradas 341 queixas contra iFood, Rappi e Uber Eats contra 144 do mesmo período do ano passado, e os prejuízos chegam a até R$ 700 mil.

Esse tipo de fraude ocorre quando o entregador entra em contato com o cliente com algum pretexto para iniciar uma comunicação fora do aplicativo. Uma segunda pessoa começa a se passar por representante do estabelecimento e fala sobre a necessidade da cobrança de uma taxa extra.

Quando o entregador cobra essa taxa, ocorre um problema na tela da máquina de cartão, o que não permite que o valor seja consultado. A quantia é exibida à parte, em um celular. O pagamento é feito e os golpistas desaparecem.


Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP (Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor), deu orientações sobre quais atitudes devem ser tomadas nesses casos:

“Com a pandemia esses golpes aumentaram muito. Quem for vítima da cobrança de um valor incorreto, deve procurar o Procon-SP. Nós iremos apurar a responsabilidade da empresa e levar o caso à polícia. As companhias de delivery devem responder pelos problemas e ressarcir o consumidor”, afirmou. 

Leia Também

Saiba dicas para evitar cair nesse golpe 

– Recusar o pagamento se a máquina estiver com o visor quebrado ou não permitir a leitura do valor cobrado;

– Não passar seus dados por telefone;

– Desconfiar caso o entregador informe que é necessário pagar algum valor extra;

 Em caso de dúvida ou ocorrência diferente, deve entrar em contato com o local onde pediu a comida;

– Evitar pagar fisicamente. Caso haja fraude na cobrança feita no aplicativo, a empresa torna-se responsável.

– Se tiver problemas pode registrar sua reclamação no Procon-SP, no site  www.procon.sp.gov.br   ou aplicativo. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários