Orçamento para o programa se esgotou e o governo não prevê novo crédito
Fenae
Orçamento para o programa se esgotou e o governo não prevê novo crédito

Um dos principais programas da gestão Bolsonaro, o Casa Verde Amarela, que substituiu o Minha Casa Minha Vida, pode estar perto do fim. Isso porque os recursos previstos para a construção de moradias se esgotou, e o governo não prevê a criação de novos créditos. 

Segundo apuração do Estadão, o Orçamento do programa é de R$ 400 milhões para a faixa 1, destinado a famílias que ganham até R$ 2 mil mensais. Para finalizar as obras, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) precisa de um adicional de R$ 800 milhões.

Por mais que o governo esteja abrindo um crédito de R$ 4,7 bilhões, nada é destinado ao Casa Verde Amarela. Isso pode fazer com que 153 mil casas que estão em andamento sejam abandonadas.

Segundo o MDR, o governo federal entregou 19.684 unidades habitacionais do faixa 1 do Casa Verde e Amarela em 2021. “O MDR está em tratativas com o Ministério da Economia e o Congresso Nacional para viabilizar a suplementação necessária para o ano”, diz a pasta em nota.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários