Vice-presidente teria ido ao país africano defender interesses da Igreja Universal
Foto: Alan Santos/PR
Vice-presidente teria ido ao país africano defender interesses da Igreja Universal

O vice-presidente Hamilton Mourão voou para Luanda , capital da Angola, onde se encontrou com o presidente do país africano, João Lourenço, para defender interesses da Igreja Universal do Reino de Deus a mando do presidente Jair Bolsonaro. 

Segundo o Metrópoles, sem contar com despesas de combustíveis e alimentação foram desembolsados mais de R$ 1 milhão. Parte (R$ 442 mil) em diárias e também passagens (R$ 609 mil), além de quase R$ 21 mil com seguro e outros gastos.

Oficialmente, Mourão viajou para participar da XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

“Na orientação que eu recebi, de maneira geral, era para conversar também sobre esse assunto, né?! Você pega o seguinte: 99 brasileiros foram expulsos do país angolano. Isso não é uma coisa simples, né?! Então a gente tem que conversar sempre a respeito, né?! Imagina se 99 jornalistas fossem expulsos de um país. O governo aqui ia cruzar os braços? Não. É a mesma coisa”, admitiu Mourão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários