Felipe Salto foi o convidado da live do Brasil Econômico desta quinta-feira (5)
Brasil Econômico
Felipe Salto foi o convidado da live do Brasil Econômico desta quinta-feira (5)

O Diretor-Presidente da Instituição Fiscal Independente, Felipe Salto, convidado da Live do Brasil Econômico desta quinta-feira (5), disse concordar com a existência de um fundo eleitoral público, para evitar conflito de interesses de possíveis doadores privados. No entanto, salienta a necessidade de um estudo a fim de baratear o custo dessas campanhas. 

"Já existe o fundo partidário, os partidos recebem uma bolada enorme todos os anos. O ponto de partida para discutir o financiamento público seria um estudo de quanto se gasta com as campanhas na televisão, as filmagens. Se fosse apenar a câmera e o candidato, o custo seria mais baixo."

Em contrapartida, ele não observa espaço para esse debate agora, uma vez que os deputados querem aumentar o fundo, e não avaliar se ele está excessivo. 

Como única solução, defendeu que o presidente Jair Bolsonaro vete o dispositivo.  

Você viu?

"O caminho técnico recomendável é o veto. Se isso passar, cria-se um precedente que vai implicar a LDO da próxima eleição. Os parlamentares vão querer R$ 5,7 bilhões ou mais", explica.

Veja


Lives do Brasil Econômico

Semanalmente, a redação do  Brasil Econômico entrevista algum especialista para aprofundar um tema relevante do noticiário econômico. Sempre às quintas-feiras, as transmissões começam às 17h pela página do Facebook e pelo canal do iG no YouTube.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários