Vice-presidente teria ido defender os interesses da igreja Universal no país
Alan Santos/PR
Vice-presidente teria ido defender os interesses da igreja Universal no país

A viagem do general Hamilton Mourão para Angola, a mando do presidente Jair Bolsonaro , custou até o momento R$ 340 mil , segundo o sistema Painel de Viagens, desenvolvido pela Secretaria de Gestão do Ministério da Economia , aponta o Antagonista.

O custo da viagem pode ser maior, já que os dados ainda não foram totalmente computados.

O vice-presidente teria ido ao país para defender interesses da Igreja Universal do Reino de Deus, do pastor Edir Macedo. No entanto, o presidente de Angola, João Manuel Lourenço,  rejeitou receber uma delegação de parlamentares brasileiros pró-Igreja Universal, que defenderia a presença da instituição no país africano.

Integrantes da igreja no país africano acusam o comando da Universal de lavagem de dinheiro, sonegação de impostos e racismo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários