Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas


O ministro da Infraestrutura , Tarcísio de Freitas , já tem o aval do presidente Jair Bolsonaro  (sem partido) para aumentar sua verba anual em R$ 1 bilhão. Mas ele quer mais. De acordo com o líder da pasta nesta sexta-feira (2), os valores não serão suficientes para as demandas do ministério. No total, Freitas pede um acréscimo de R$ 2,4 bilhões ao que foi previsto no Orçamento de 2021.

Os resultados da Infraestrutura, como inauguração de obras públicas , são definitivos para a campanha eleitoral de 2022, quando Bolsonaro tentará a reeleição. 

“Nós temos uma necessidade, e o presidente compreendeu muito bem isso, e determinou ao Ministério da Economia que tentasse num primeiro momento passar R$ 1 bilhão para nós, importante para manter uma série de obras em andamento. Tentamos fazer um movimento por ondas: recebe esse R$ 1 bilhão, estica, consegue chegar ali até setembro, manter as obras, mas é necessário mais”, disse o ministro. 


Já em campanha eleitoral, o presidente tem aproveitado para cortar as faixas de obras pelo país todo. Um balanço feito pelo Ministério da Infraestrutura aponta que, no primeiro semestre, foram 51 empreendimentos entregues e 17 autorizados, iniciados ou retomados.

O ministério quer alcançar R$ 100 bilhões investidos em obras até o fim de 2021, somando os dados desde 2019, primeiro ano do governo Bolsonaro. Até agora, o número chega a R$ 71,07 bilhões, com 70 ativos concedidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários