Saiba quanto você vai pagar com reajustes da Aneel
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Saiba quanto você vai pagar com reajustes da Aneel

Nesta terça-feira (dia 29), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste de 52% na bandeira tarifária vermelha patamar 2 . Dessa forma, a cobrança adicional aplicada às contas de luz a cada 100kWh consumidos passa de R$ 6,24  para R$ 9,49 . O valor deliberado contempla os custos de geração de energia elétrica decorrentes da conjuntura hidrológica de exceção vivenciada neste momento, com a pior seca desde 1931, segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS) .

A diretoria da Aneel também fixou novos valores para as outras bandeiras. A amarela será de R$ 1,874 a cada 100kWh, e a vermelha patamar 1, de R$ 3,971 a cada 100kWh.

De acordo com uma simulação feita por Tiago Sayão, professor de Economia do Ibmec/RJ, uma família no Rio de Janeiro que consuma 300kWh por mês — e que pagaria R$ 317,26 na bandeira verde — vai desembolsar R$ 345,73 à Light, a partir de julho, com o novo aumento.

Já moradores de São Paulo que costumam consumir 400kWh por mês e pagar uma tarifa de R$ 368 à CPFL Energia terão que desembolsar agora R$ 405,97, na bandeira vermelha patamar 2.

O que dizem as distribuidoras
Segundo a Serasa, as contas de consumo representam 22,3% do total de débitos do país, o que significa quase 37 milhões de dívidas. Um aumento na conta de luz e, consequentemente, em produtos alimentícios pode apertar ainda mais o orçamento do brasileiro, levando mais pessoas à inadimplência.

Por isso, a Enel Distribuição Rio diz que tem feito diversas campanhas de parcelamento, oferecendo condições especiais para que os clientes possam regularizar seus débitos com a empresa. No momento, o cliente pode renegociar suas contas atrasadas e fazer o pagamento em até dez vezes com 1% de juros no financiamento e entrada de 10%.

Além disso, até o dia 30 de junho, clientes que realizarem o pagamento da fatura com cartão de crédito pela primeira vez no aplicativo PicPay poderão receber de volta até 40% do valor da conta. O cashback também está disponível para clientes que estão com a conta em dia.

Para facilitar na organização financeira, a CPFL Energia permite o parcelamento de débitos em até 12 vezes, sendo que as parcelas são incluídas diretamente nas próximas contas. Para os clientes da CPFL Piratininga, o parcelamento é de até cinco vezes no boleto. Ainda há a alternativa de quitar as contas em atraso em até 12 vezes nos cartões de crédito Mastercard e Visa.

Clientes Light que desejarem condições mais favoráveis para pagar a conta podem entrar em contato pelo e-mail [email protected] Quem tiver pelo menos duas contas não pagas pode solicitar parcelamento em até 12 vezes, porém o sinal deve ser pago até o primeiro dia útil seguinte à data da efetivação do acordo.

Como economizar no inverno?

Chuveiro elétrico

Pequenos cuidados podem combater o desperdício de energia e levá-lo a economizar. O chuveiro elétrico, por exemplo, é o aparelho que mais consome energia em uma residência, sendo responsável por 25% a 35% dos gastos na conta de luz em meses mais gelados. Ao mudar do modo “verão” para o "inverno", o acréscimo no consumo chega a 30%.

Você viu?

Além disso, tomar banhos mais rápidos e fechar a torneira para passar xampu pode reduzir o gasto de água de forma expressiva. Enquanto 135 litros de água são necessários um banho de 15 minutos, o consumo do líquido cai cerca de 45 litros ao fechar o registro para se ensaboar.

Lavadoras e secadoras

Com a chegada dos dias mais frios, o uso das secadoras cresce. O aparelho consome entre 80kWh a 100kWh por mês, quando ligado uma vez por dia. O frio também contribui para que se use mais a lavadora, que consome mensalmente de 36kWh, 5% do consumo total de uma residência, quando ligada duas vezes por semana.

O ferro de passar roupas, quando ligado por uma hora durante 12 dias, pode representar de 12kWh a 20kWh no fim do mês. Por isso, a dica é acumular roupas para lavar e secar de uma única vez. O mesmo conselho vale para quando for usar o ferro elétrico.

Aquecedores de ambientes

O consumo médio mensal de aquecedores de ambientes pode chegar a 160kWh. Por isso, é importante, ao escolher um aparelho para comprar, certificar-se de que seu tamanho e sua potência estão adequados ao ambiente em que será utilizado. Modelos com timer também são mais vantajosos porque desligam automaticamente quando o cômodo estiver na temperatura ideal, reduzindo consumo de energia.

Porém, se a escolha for por um ar-condicionado, a instalação de um no modelo inverter pode levar à economia de até 40% em comparação aos equipamentos convencionais.

Geladeira

A geladeira compete com o chuveiro como um dos equipamentos que mais consomem energia em uma residência. Ela representa, em média, de 15% a 20% do valor da conta. O ideal é colocar o aparelho em uma área bem ventilada, sem encostar em paredes ou móveis, longe de raios solares e fontes de calor, como fogões e estufas. Também é importante não utilizar a parte traseira da geladeira para secar panos ou roupas.

Se for comprar uma geladeira nova, procure modelos com a tecnologia inverter, que economizam cerca de 40% a 50% de energia se comparados a modelos convencionais.

Lâmpadas

As lâmpadas também têm um papel importante no consumo. A iluminação representa de 5% a 15% do valor da sua conta de energia. Durante o dia, tente aproveita a luz natural, abrindo janelas, cortinas e persianas. Quando não estiver em algum cômodo, deixe as luzes apagadas e opte por lâmpadas de LED que iluminam melhor, duram mais e consomem menos energia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários