TCU deve julgar as contas da União nesta quarta-feira (29)
Reprodução: BBC News Brasil
TCU deve julgar as contas da União nesta quarta-feira (29)

As negociações para a distribuição de verbas do Orçamento Secreto de 2020 envolveram não só o Ministério de Desenvolvimento Regional, como também as pastas da Defesa, Justiça e Agricultura . É o que aponta documentos do Tribunal de Contas da União (TCU) obtidos pelo jornal O Estado de S. Paulo .

Em trocas de mensagens pelo WhatsApp, uma assessora do Ministério da Agricultura e assessores dos deputados Afonso Hamm (Progressistas-RS) e Marcos Aurélio Sampaio (MDB-PI), negociam valores e programas para os redutos eleitorais dos parlamentares. 

As verbas no MAPA seriam destinados para compra de tratores e máquinas agrícolas, mesmos equipamentos adquiridos com os valores entregues pelo Ministério de Desenvolvimento Regional. 

Já o Ministério da Defesa empenhou R$ 96 milhões para o programa Calha Norte, que aumenta a presença das Forças Armadas na região. O dinheiro beneficiou diversos parlamentares dos estados do Amazonas, Pará, Mato Grosso, Piauí, Acre, Amapá e Tocantins, incluindo o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). 

O Orçamento Secreto, conhecido como "RP 9", foi uma alternativa encontrada pelo Palácio do Planalto para conseguir apoio do Congresso Nacional . Os valores são destinados para o relator-geral e entregue para redutos eleitorais de congressistas. 

A análise dos documentos entregues pelo Planalto farão parte do julgamento das contas da União referentes ao ano de 2020. Embora seja considerado pelo TCU inconstitucional e foi solicitado mais transparência nas contas , os auditores do tribunal devem aprovar o Orçamento. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários