Correios
Fernanda Capelli
Correios

O presidente da Câmara dos Deputados , Arthur Lira (PP-AL), definiu a data para votar a quebra do monopólio dos Correios : 17 de julho . Segundo ele, o relator, Gil Cutrim (Republicanos-MA), deve finalizar o parecer nesta semana, e o texto irá ao plenário. 

Lira disse que discutirá o tema com os líderes partidários "na próxima semana”. Após essa etapa, a medida segue para o Senado .

“E eu penso em até o final do último dia, antes do recesso de julho, que será dia 17, nós temos a oportunidade de discutirmos e votarmos no plenário da Câmara, a privatização dos Correios”, disse Lira.

Ele também mostrou preocupação com as obrigações da empresa após a possível desestatização. “Precisamos garantis que quem vencer a licitação cumpra também com as obrigações dos Correios com relação às áreas mais longínquas, às áreas de difícil acesso”.

No final de abril, diretor do BNDES afirmou que a privatização dos Correios só deve acontecer em 2022. A expectativa é que 70% da empresa sejam oferecidos à iniciativa privada e que a União fique apenas com uma fatia minoritária, de acordo com o cronograma do banco. Hoje, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos é 100% pública.

Você viu?

Também em abril, a Câmara aprovou a urgência do projeto, no entanto, o projeto segue parado. A possibilidade de venda dos Correios está em debate no governo desde 2019. Segundo a Folha de São Paulo, na equipe econômica, são usados argumentos como problemas de eficiência e casos de corrupção que atingiram a companhia no passado.






    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários