Febraban afirma que bancos investiram R$ 25 bilhões em melhorias tecnológicas
Lorena Amaro
Febraban afirma que bancos investiram R$ 25 bilhões em melhorias tecnológicas

Um levantamento feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) aponta que 30% das operações de pagamento no país são feitas pelo Pix . Só em novembro, quando o sistema foi lançado, o número de transações feitas representava 7% do total.

Os dados divulgados nesta quinta-feira (24) ainda revelam que os bancos investiram R$ 25,7 bilhões em tecnologia no ano passado , crescimento de 8% em relação a 2019. De acordo com a Febraban, os investimentos em digitalização se devem por mais da metade das transações bancárias serem feitas pelo celular. 

Segundo Sergio Biagini, sócio-líder para a Indústria de Serviços Financeiros da Deloitte Brasil, o resultado da pesquisa mostra que o Brasil está em linha com que os aportes realizados ao redor do mundo.

Os investimentos em softwares aumentaram 15% em 2020, para R$ 14,4 bilhões. Entres os executivos de 21 bancos consultados, 93% citam inteligência artificial como prioridade de investimentos, sendo em segundo lugar (80% das respostas) a automação de processos.

Canais digitais representam 67% das transações

A pesquisa apontou ainda que 10% dos investimentos em tecnologia são destinados para cibersegurança, ligados ao crescimento escalável do setor, atendimentos às novas regulações como Pix, open banking e trabalho remoto.

Você viu?

A digitalização dos serviços avança como nunca: as transações por celular foram 51% do total em 2020. O número de transações feitas pelo smartphone chegou a 52,9 bilhões, ante 37 bilhões no ano anterior.

Juntos, os canais digitais (internet banking e mobile banking) concentram 67% de todas as transações e são responsáveis por oito em cada dez pagamentos de contas e 90% das contratações de crédito.

Já as transações nas agências caíram 28% e foram apenas 3% do total em 2020. Porém, negociação de dívida ainda é feito por esse canal, o que mostra que as agências ainda tem relevância, na avaliação de Biagini, da Deloitte Brasil.

Entre os 21 bancos que participaram do levantamento, oito responderam que foram abertas 7,6 milhões de contas pelos canais digitais, uma alta de 90% ante 2019.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários