Braga Netto, ministro da Defesa
Marcos Corrêa/PR
Braga Netto, ministro da Defesa

O ministro da Defesa , Walter Braga Netto, pediu mais R$ 8,4 bilhões ao ministro da Economia, Paulo Guedes . Segundo ele, está em curso o "sucateamento" das Forças Armadas , e, por isso, seriam necessários R$ 18,8 bilhões até 2023. 

A pasta de Guedes propôs R$ 8,7 em 2021 para gastos discricionários. O militar, no entanto, alega que a verba é curta e ameaça a entrega das aeronaves KC-390, a compra de blindados e outros projetos prioritários, segundo a Folha de São Paulo.

Para 2022, a Economia prevê R$ 10,4 bilhões na Lei Discricionária Anual (LOA) para a Defesa. 

"Tal cenário impactará significativamente a manutenção da capacidade operativa das Forças Armadas, agravará o atual cenário de sucateamento e obsolescência dos equipamentos militares e poderá prejudicar ainda mais o cronograma de entregas dos projetos prioritários", afirma a Guedes.

As informações foram obtidas pela Folha em ofício assinado por Braga Netto no dia 10 de junho. A resposta da Economia foi que a pedida não foi analisada pela SOF (Secretaria de Orçamento Federal), e precisa ser melhor debatida.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários