Reservatórios estão no nível do apagão de 2001
Divulgação SMCS
Reservatórios estão no nível do apagão de 2001

O ministério da Economia já trabalha com a possibilidade de redução em até 1% do Produto Interno Bruto (PIB) em razão da crise hídrica . O risco de desabastecimento de água e energia pode afetar a indústria e o agronegócio em conjunto, refletindo um desastre para ambos os setores.

A vacinação, mesmo lenta, promete acelerar o ritmo da retomada, no entanto, o possível racionamento deve reduzir as expectativas da equipe de Paulo Guedes. 

Ontem (1º), o Brasil bateu recorde na utilização de usinas termelétricas para gerar energia. Esse modelo além de mais prejudicial ao meio ambiente, é mais caro , e promete pressionar a conta de luz nos próximos meses. A expectativa é que a estiagem dure até outubro, período de secas no Centro-Oeste. 

O aumento da conta é repassado para o consumo, e a inflação , que já acumula 6.76% em 12 meses, deve bater 8,5%, puxada pelo setor produtivo, segundo a Folha de São Paulo.

Com isso, o Banco Central (BC) deve aumentar a taxa básica de juros (Selic) na próxima reunião no dia 16 de junho. A elevação do índice promete esfriar a atividade econômica e diminuir as expectativas otimistas do ministério da Economia.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários