Ministro da Economia, Paulo Guedes
Alan Santos/Presidência da República
Ministro da Economia, Paulo Guedes

Em seminário virtual promovido pelo banco BTG Pactual, o ministro da Economia, Paulo Guedes , levantou a possibilidade do país crescer 5% ao sentir os ganhos promovidos pela reforma da Previdência. A previsão do ministério para o ano é o Produto Interno Bruto (PIB) crescer 3,5%.

"O Brasil vai crescer 5% e vocês vão ver o ganho que vai haver na previdência, porque está programado, para quando o Brasil crescer, um ganho importante lá", disse. 

Apesar de não especificar o ano específico desse crescimento, afirmou que o governo voltará a ter lucro nas contas em 2024 ou até mesmo em 2023. 

"A minha hipótese é o seguinte: a arrecadação está no mínimo. E se eu conseguir baixar o déficit de 2(%) para 1(%) com arrecadação no mínimo, espera ela crescer um pouquinho e vamos ver o que acontece. Bom, os nossos cálculos, antes achava-se que isso aí só ia gerar um superávit primário em 2027. Já passou para 2024. No ritmo que está vindo a arrecadação, pode ser antes, pode ser 2023."

O ex-secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, que também estava presente adiantou que os números podem ser atingidos mesmo em 2021. 

"Vêm as concessões, as privatizações, saneamento, infraestrutura, logística. Esse é um grande desafio à frente, e o Brasil está mostrando que vai chegar lá, como disse o Mansueto (Almeida, ex-secretário do Tesouro), crescendo 4,5% ou 5% este ano, o Brasil embala", comentou Guedes ao reforçar sua confiança na capacidade do país em superar a crise atual.

Para Guedes, a aprovação das reformas fortalecerá o presidente Jair Bolsonaro, que terá condições de se reeleger em 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários