Rogério Marinho
Reprodução: iG Minas Gerais
Rogério Marinho

O ministro Rogério Marinho , do Desenvolvimento Regional (MDR), lidera o quantitativo de emendas parlamentares. Só nos Orçamentos de 2020 e 2021 foram R$ 10,7 bilhões destinados à pasta. Ele supera até mesmo as pastas da Saúde e Educação, tradicionais por orçamentos inchados. 

O Executivo aumentou em 28% (R$ 2,3 bilhões) o gasto com o ministério de Marinho. Em valores absolutos, foi a maior alta entre todos os dez ministérios que obtiveram esse tipo de emenda. Em valores proporcionais, foi o segundo maior aumento.

Após o Estadão revelar o esquema do 'orçamento paralelo', em que o governo liberou mais de R$ 3 bi em emendas do relator, que deveriam para estados e prefeituras de cada parlamentar, o ministro ficou no centro das atenções.

O total de emendas do relator foi de R$ 726 milhões no MDR, que tratam, inclusive, de tratores e máquinas agrícolas. Saúde e Educação obtiveram R$ 644 milhões e R$ 285 milhões, respectivamente.

Você viu?

O MDR alega que a capilaridade da pasta faz com que os gastos sejam elevados. "Sendo assim, o MDR acaba sendo uma pasta de interesse por parte dos parlamentares para atender os anseios de suas respectivas localidades", disse.

"A pasta possui uma capilaridade em todo território nacional, atualmente com 26,9 mil contratos em 4,9 mil municípios, atuando nas áreas diversas áreas de sua competência", completa.

A maioria das notas foi apresentada pelos deputados e aprovadas pelo ministro, mesmo com gastos superfaturados em máquinas agrícolas e destino incoerente com o município do parlamentar. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários