Tokenização de ativos é tendência, afirma Banco Central
Lorena Amaro
Tokenização de ativos é tendência, afirma Banco Central


Seis estados estão negociando a adesão ao novo regime de recuperação fiscal com a União . Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Amapá e Rio Grande do Norte, somam R$ 413 bilhões em dívidas .

"Espera-se que os pedidos de adesão sejam realizados ao longo deste e dos próximos meses", informou o Tesouro Nacional . As solicitações serão analisadas e a entrada no novo socorro financeiro não é garantida.

O Rio de Janeiro acumula a maior dívida : R$ 170,7 bilhões. É o único estado que conseguiu entrar na primeira versão do regime, em 2017. O valor inclui os débitos com a União e também os empréstimos com bancos e organismos multilaterais com garantias da União. Ou seja, se o governo estadual der o calote, o governo federal é obrigado a pagar.

Você viu?



Em seguida vem Minas Gerais e Rio Grande do Sul, com os piores rankings no Tesouro.

Se as seis unidades da federação aderirem ao novo regime, esse será o segundo maior refinanciamento da história, atrás apenas de 1997, do governo Fernando Henrique Cardoso. 

Na época, foram renegociados R$ 556 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. O endividamento atingia 25 unidades da federação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários