Amazon começará a realizar entregar internacionais com frete grátis
Luciano Rocha
Amazon começará a realizar entregar internacionais com frete grátis

A disputa no comércio eletrônico chegou às compras feitas em sites do exterior. A americana Amazon e a chinesa AliExpress anunciaram que estão reforçando sua logística para permitir que o consumidor brasileiro tenha acesso a seus catálogos internacionais com produtos vendidos fora do país.

A aposta é mais um capítulo na acirrada briga pelas vendas on-line, que devem crescer 26% neste ano, chegando a um inédito faturamento de R$ 110 bilhões, destaca a Ebit Nielsen. É ainda uma forma de buscar uma diferenciação após as brasileiras B2W, dona das Lojas Americanas, Via Varejo e Magazine Luiza aumentarem seus investimentos.

A americana Amazon anunciou nesta terça-feira a categoria "Compras internacionais" , permitindo que o brasileiro compre em reais centenas de itens vendidos no exterior. Em nota, a empresa promete uma redução de 40% no tempo de entrega dos produtos em relação ao que era oferecido no próprio site. Estima-se que o envio possa levar mais de duas semanas.

Para atrair os consumidores, a Amazon vai permitir ainda o parcelamento em até dez vezes para esses itens do exterior, o que hoje não é possível. Além disso, quem for assinante Prime da empresa não vai arcar com frete na compra de itens que contam o selo "Prime".

Entrega em 12 dias

A chinesa AliExpress, que passou a fretar quatro voos diretos da China para o Brasil por semana e reduziu pela metade o valor para ter direito a frete grátis desde o fim do ano passado, acaba de reforçar sua logística para permitir a entrega de compras internacionais em até 12 dias.

A novidade começa em São Paulo, mas a ideia é expandir a solução para o restante do país. A AliExpress diz ainda que a companhia investe em tecnologia para acelerar o desembaraço de encomendas estrangeiras que entram no país.

" São Paulo é apenas a primeira cidade beneficiada de uma série de municípios brasileiros que, gradualmente, vamos incluir no programa entrega em até 12 dias", disse Yan Di, principal executivo da AliExpress no Brasil.

Para saber quais produtos têm entrega garantida no prazo mínimo, o usuário pode ativar o filtro "Entrega em 12 dias" e visualizar apenas os itens elegíveis para esta modalidade. Outra opção é observar, ao fazer suas compras, quais produtos exibem a etiqueta "Entrega em 12 dias".

Segundo a consultora de tecnologia Renata Magalhães, as empresas de comércio eletrônico estão investindo cada vez mais em logística para permitir uma entrega rápida. Isso, segundo ela, é reflexo da ansiedade do próprio consumidor, que quer tudo na hora:

"O investimento em logística passou a ser essencial nesse momento para permitir maior agilidade. Além disso, estamos vendo o reforço das empresas em catálogo e firmando parcerias para permitir maior oferta. As empresas estão usando todas as armas que têm", disse Renata.

Ela cita que, além de Amazon e AliExpress passarem a usar suas lojas internacionais, empresas do Brasil como a B2W, dona das Lojas Americanas, estão passando por um processo de reestruturação e unificando seus negócios para poderem ganhar mais competitividade.

Mês passado, a Via Varejo também anunciou mudanças em suas marcas. Desde o ano passado, a companhia passou a aumentar os investimentos on-line, prometendo entregas em até uma hora.

"A Magazine Luiza não para de fazer aquisições para crescer no ambiente digital e se tornar mais conhecida pelo Brasil afora. A internet se tornou o foco das empresas de varejo", afirmou Renata.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários