null
Jana Pêssoa/Setas
undefined


Funcionários e empresas já fecharam mais de 500 mil acordos de redução de salários , jornadas e suspensão de contratos , diz um informe do Ministério da Economia divulgado nesta quinta-feira (6).

O governo espera que, neste ano, sejam realizados cerca de 5 milhões de acordos. No balanço atual, quase metade (237,5 mil) são suspensões de contratos.



O corte de 70% da jornada e salário representou quase 150 mil das negociações já informadas. A redução de 50% somou 87,5 mil acordos, e a de 25%, 32,2 mil.

No dia 27 de abril, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou as medidas provisórias que garantem que as regras trabalhistas sejam flexibilizadas diante do novo agravamento da pandemia. Foi recriado o programa que prevê uma compensação financeira paga pelo governo a trabalhadores que tiverem a renda cortada.

O auxílio fornecido pelo governo é chamado de BEm (benefício emergencial). O programa pode durar até quatro meses, mas o governo não descarta a prorrogação da medida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários