Protesto pacífico desta quarta-feira reuniu cerca de 200 trabalhadores
Cris Cunha
Protesto pacífico desta quarta-feira reuniu cerca de 200 trabalhadores

Trabalhadoras da empresa  LG e das suas fornecedoras de materiais, Sun Tech, Blue Tech e 3C, se reuniram em uma manifestação na avenida Paulista, na capital paulista, nesta quarta-feira (28). O protesto pacífico pedia a manutenção dos empregos dos funcionários, visto o anúncio da saída da LG do mercado de celulares .

A passeata reuniu cerca de 200 pessoas em frente ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) às 9h30. Depois de uma hora de caminhada, a manifestação chegou ao consulado da Coréia do Sul.


Tanto a LG como os três fornecedores são empresas sul-coreanas.

Você viu?

Relações internacionais 

O sindicato entregou uma carta pedindo um encontro com o cônsul da Coréia do Sul no Brasil, Hak You Kim, para discutir alternativas às dispensas anunciadas pela LG e que repercutirão nas empresas montadoras.

No início do mês, a companhia anunciou o fim da produção global de telefones celulares e o encerramento das atividades da LG Eletronics, em Taubaté, que recebe os aparelhos produzidos pela Sun Tech, Blue Tech e 3C.

Weller Gonçalves, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, afirma que a reivindicação do movimento é uma conversa entre as partes. “Queremos uma reunião com o representante da Coréia no Brasil para discutir a situação. Nossa bandeira é a defesa dos empregos”, afirma 

“Se a LG insistir em fechar,  defendemos que seja estatizada para que se mantenham todos os empregos", disse o presidente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários