Hospital Ciaccio, na Itália
Reprodução
Hospital Ciaccio, na Itália

Um hospital na cidade de Catanzaro, no sul da Itália, percebeu que um de seus funcionários faltava ao trabalho há 15 anos. Durante o período, o homem continuou constando com salário integral na folha de pagamento.

De acordo com a mídia local, o funcionário do hospital Ciaccio parou de comparecer ao trabalho em 2005, logo após ser contratado para uma vaga pública . Durante os 15 anos, ele teria recebido, ao todo, € 538 mil, cerca de R$ 3,6 milhões.

O homem, que não teve sua identidade divulgada, está sendo investigado sob suspeita de fraude, extorsão e abuso de poder, como informa a agência de notícias Ansa.

Além dele, seis gerentes do hospital estão sendo investigados por conexão com o caso. De acordo com a polícia, ainda em 2005 o homem teria ameaçado um chefe para que ele não preenchesse um relatório disciplinar de forma desfavorável. Depois que o gestor em questão se aposentou, seu sucessor e o departamento de recursos humanos não teriam percebido a ausência do funcionário .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários