João sofreu com comentários do cantor Rodolffo sobre os cabelos
Arte: @petitabell
João sofreu com comentários do cantor Rodolffo sobre os cabelos

Seara , empresa do ramo de alimentos, demitiu um de seus funcionários que postou comentários racistas no perfil no Instagram de  João Pedrosa , participante do  BBB 21 . O usuário identificado como “sanitarista de frango de corte” da empresa reforçou comentários preconceituosos contra o cabelo do participante.

A Seara publicou uma nota em suas redes sociais na qual diz não compactuar com discriminação e preconceito. A empresa ressalta que pretende impulsionar "transformação cultural" no ambiente de trabalho e para uma socidade mais inclusiva. A empresa não deu detalhes sobre o processo de desligamento do funcionário.

Na semana passada, o cantor Rodolfo, último eliminado do programa, comparou o cabelo de João a uma peruca de uma fantasia do jogo.


Confira dicas

Uso do português - Não subestime a importância de escrever corretamente na rede. Preste atenção e leia as publicações, ao menos, duas vezes, para evitar erros de grafia e outros problemas. Isso pode ser muito malvisto por um recrutador ou um gestor de sua empresa.

Cuidado - Palavras chulas e frases com conteúdos pejorativos devem ser evitadas em publicações na rede.

Valores - Avalie se um comentário pessoal não está alinhado com os valores inegociáveis da empresa em que você trabalha.

Você viu?

Indisposição - Publicações que possam causar indisposição entre colegas de profissão e chefes, mesmo que aparentemente tenham humor, não devem ser feitas.

Imagens - Se você não quiser ser malvisto, nada de postar imagens com conteúdo sexual ou que possam macular a imagem de alguém. Pega mal.

Críticas - O perfil na rede social não precisa ser mil maravilhas. Mas postar apenas críticas e reclamações também é muito ruim.

Chefe - Por maior que seja o estresse, não fale mal do chefe na internet, se não quiser correr o risco de perder sua vaga. Nem fale de um antigo. Da mesma forma, durante uma entrevista de emprego, reclamar de gestores anteriores é uma péssima atitude do candidato.

Sigilo - O que acontece dentro da empresa deve ficar lá. Não é bom tratar de situações internas e de pessoas.

Análise - Se tem dúvida se seu perfil está adequado, nada melhor do que uma autoanálise. Reveja seus conteúdos publicados e verifique como repercutem. As pessoas que demonstram interesse no que você posta, por exemplo, são um bom sinal de como você lida com a rede social. Se estiver em busca de um novo trabalho, pergunte-se: essas pessoas vão ajudá-lo a chegar a um próximo emprego? Se empregado, tente imaginar como seu gestor avaliaria as postagens: teria um valor positivo ou negativo?

Desde cedo - Segundo o especialista Rodrigo Collini, parceiro da Sociedade Brasileira de Coaching, os adolescentes devem começar a se preocupar com essas questões para construir perfis mais atrativos e coerentes, de acordo com o que querem para seu futuro profissional.

Configurações - A cada postagem no Facebook, é possível filtrar quem terá acesso a ele ou não, clicando no ícone do globo terrestre. Há opções de “público”, “amigos” e para algumas pessoas restritas. Mas a gestora Andreia Deis considera que a ferramenta não é infalível e pode gerar confusões para a pessoa gerir.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários