Relatório
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Relatório "Focus" foi divulgado hoje (29) pelo Banco Central (BC)

O mercado elevou pela décima segunda vez seguida a previsão de inflação para 2021 de 4,71% para 4,81% . Já a estimativa para a melhora da economia, medida pela alta do Produto Interno Bruto ( PIB ), desacelerou de 3,22% para 3,18% , segundo o relatório produzido semanalmente por mais de 100 instituições financeiras, conhecido como " Focus ".

O Banco Central (BC) divulgou hoje (29) a revisão dos números. Veja abaixo:

IPCA

Para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, o mercado elevou a expectativa de 4,71% para 4,81%. A previsão continua acima do centro da meta, e pelo sistema de metas não haverá descumprimento se a inflação oscilar ente 2,25% e 5,25% nesse ano.

Ano passado o índice ficou em 4,52%, também acima do centro da meta, puxado pela alta nos alimentos. 

Para 2022 o mercado financeiro manteve a previsão em 3,51%, a meta para o ano está fixada em 3,50%, e pode oscilar entre 2% e 5%.

Você viu?

PIB

O Produto interno Bruto (PIB) é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, e serve para medir a expansão da economia. Para 2021 o relatório reduziu a estimativa de elevação do PIB de 3,22% para 3,18%, sendo esta a quarta queda seguida no indicador. 

O resultado mostra pessimismo som relação a recuperação da economia, enquanto a pandemia avança no país e o  Orçamento da indícios de descontrole fiscal. 

Para o ano que vem, o mercado baixou de 2,39% para 2,34% a estimativa de expansão do PIB.

Taxa Selic

O mercado manteve estável a previsão para a taxa básica de juros (Selic) em 5% para o fim de 2021, indicando que o Conselho de Política Monetária (Copom), braço do BC responsável pela Selic, pode subir novamente os juros ainda neste ano. 

Na semana retrasada a taxa elevada pelo Copom de 2% para 2,75% ao ano, sendo a primeira elevação em quase 6 anos.

Para o fechamento de 2022, os economistas do mercado financeiro mantiveram expectativa de uma alta da Selic estável em 6% ao ano, o que pressupõe alta do juro básico também no próximo ano.

Outras estimativas

  • Dólar: a projeção para a taxa de câmbio no fim de 2021 subiu de R$ 5,30 para R$ 5,33. Para o fechamento de 2022, avançou de R$ 5,25 para R$ 5,26 por dólar.
  • Balança comercial: para o saldo da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações), a projeção em 2021 permaneceu em US$ 55 bilhões de resultado positivo. Para o ano que vem, a estimativa dos especialistas do mercado avançou de US$ 50 bilhões para US$ 50,5 bilhões de saldo positivo.
  • Investimento estrangeiro: a previsão do relatório para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil neste ano permaneceu em US$ 55 bilhões. Para 2022, a estimativa subiu de US$ 60 bilhões para US$ 64,4 bilhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários