Brasil Econômico

Boletim do Banco Central prevê piora da economia pela sexta semana seguida
iStock
Boletim do Banco Central prevê piora da economia pela sexta semana seguida

Os responsáveis por analisar o mercado e produzir o relatório " Focus ", do Banco Central , divulgaram a revisão dos dados nesta quarta-feira (17). Pela sexta semana seguida os índices deterioram, a estimativa de inflação foi revisada para cima, de 3,6% para 3,62% e a expectativa de alta do PIB passou de 3,47% para 3,43%. 

Inflação

Apesar da alta, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) , inflação oficial do país, permanece abaixo da meta central, de 3,75%. Pelo regime de metas, não haverá descumprimento se a inflação oscilar entre 2,25% e 5,25% em 2021. Em 2020 o índice foi de 4,52%, puxado pela alta dos alimentos e do dólar, acima do centro da meta de 4%, fixada pelo Conselho Monetáro Nacional (CMN).

Para 2022 a previsão se manteve estável em 3,49%, e a meta é de 3,50%.


PIB

Sobre o Produto Interno Bruto (PIB), o pessimismo aumentou entre os economistas do mercado financeiro. As mais de 100 instituições financeiras que produzem o relatório diminuíram a previsão de 3,47% para 3,43% na semana passada, sendo a segunda queda seguida no índice.

O PIB é o principal indicador de crescimento da economia, uma vez que mede a soma de todos os bens e serviços produzidos no país durante o ano. 

Para 2022, o mercado manteve em 2,50% a estimativa de expansão do PIB. 

Taxa de juros


O Banco Central também é responsável pela estipulação da taxa SELIC , que funciona como taxa básica de juros. O Copom, braço da intituição responsável pelo índice, decidiu por manter os juros em 2% na primeira reunião deste ano. 

Você viu?

A estimativa do mercado entretanto que era de 3,50%, subiu para 3,75% ao ano. Já para 2022 a expectativa permaneceu estável em 5%.

Outras estimativas

  • Taxa de câmbio: a projeção para o dólar no fim de 2021 ficou estável em R$ 5,01. Para 2022 permaneceu em R$ 5.
  • Saldo da balança comercial: para o resultado do total de exportações menos as importações, a projeção em 2021 subiu de US$ 55 bilhões para US$ 57 bilhões de resultado positivo. Para 2022 a estimativa avançou de US$ 49,70 bilhões para US$ 49,85 bilhões de superávit.
  • Investimento estrangeiro: a previsão do relatório para a entrada de dinheiro estrangeiro no Brasil neste ano ficou estável em US$ 60 bilhões. Para 2022, a estimativa permaneceu em US$ 70 bilhões.





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários