Brasil Econômico

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o atual ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM - RS) e o ministro da Economia, Paulo Guedes
Matheus Bonomi / Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o atual ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM - RS) e o ministro da Economia, Paulo Guedes


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem avaliado transferir o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), responsável por cuidar das privatizações e parcerias público-privadas, do Ministério da Economia para a Secretaria-Geral da Presidência ( SGPR ).

Na prática, o programa deixaria de ser da pasta de  Paulo Guedes (Economia) e passaria a ser do atual ministro interino da SGPR, Pedro César Nunes Ferreira Marques de Souza. A mudança, entretanto, vai acontecer quando um novo ministro assumir a cadeira,  Onyx Lorenzoni (DEM - RS), que atualmente cuida do ministério da Cidadania. 

O ministro Lorenzoni e o presidente Bolsonaro já confirmaram a transferência de pasta . Ela ocorrerá na reforma ministerial, esperada para depois do carnaval. 

Você viu?

O posto de ministro da Secretaria-Geral está vago desde o final de dezembro, quando o então titular Jorge Oliveira deixou o governo para assumir uma cadeira de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).


Toma lá, dá cá 


A troca de pasta de Lorenzoni é uma medida esperada do governo, já que seu ministério atual, o da Cidadania - responsável, entre outros, pelo Bolsa Família e pelo auxílio emergencial - é um cargo estratégico e prometido ao centrão durante as eleições dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. 

Fontes internas em Brasília afirmam que a ideia agrada à atual secretária do PPI, Martha Seillier, e não enfrenta resistência entre a equipe econômica do ministro Paulo Guedes. O Ministério da Economia já tem a secretária de Desestatização, que também cuida do tema.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários