Brasil Econômico

Cesta básica fica mais cara em várias localidades do Brasil
Agência Brasil/EBC
Cesta básica fica mais cara em várias localidades do Brasil

O preço da cesta básica aumentou em 13 das 17 capitais brasileiras analisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em janeiro. A informação foi divulgada pelo órgão nesta segunda-feira (8).

De todas as localidades consultadas, Florianópolis (SC) foi a que mais viu o preço da cesta básica subir em janeiro, com alta de 5,82%. Em seguida, vem Belo Horizonte (MG), com 4,17%, e Vitória (ES), com 4,05%.

Apesar de não estar entre as maiores altas, a cidade de São Paulo (SP) é a dona da cesta básica mais cara do país: R$ 654,29, após alta de 3,59% em janeiro.

Em 11 das 17 cidades consultadas, a cesta básica custa mais do que a metade do salário mínimo , que é de R$ 1.100. Dentre as cidades que têm mais participação da cesta no salário está São Paulo, com 64,29%, além de Florianópolis, Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS), Vitória e Brasília (DF), com mais de 60%.

Do outro lado, a cesta básica custa menos que a metade do salário mínimo em capitais como Belém (PA), Salvador (BA), Recife (PE), João Pessoa (PB), Natal (RN) e Aracaju (SE). A cidade com a cesta mais barata é Sergipe , onde os alimentos correspondem a 44,31% do salário mínimo.

Os vilões

Confira quais foram os alimentos que mais registraram alta no preço em janeiro:

Você viu?

  • Açúcar : aumento do preço de até 12,58% em 15 cidades;

  • Banana : aumento de até 20% em 15 cidades;

  • Batata : com variações, houve alta de 18,6% em algumas localidades e baixa de 10,71% em outras;

  • Carne bovina : também com variações, alimento registrou alta de 6% em algumas capitais e baixa de 3% em outras;

  • Feijão : aumento generalizado de até 9%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários