Brasil Econômico

Caminhoneiros se manifestam na rodovia Castelo Branco
Reprodução/CNN
Caminhoneiros se manifestam na rodovia Castelo Branco

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos anunciaram o apoio a caminhoneiros na greve que começou nesta segunda-feira (01) . Para a entidade, usar o preço internacional como parâmetro de valores no Brasil é abusivo.

Os petroleiros lembram que a política de preços da Petrobras foi o estopim para a greve da categoria em 2018. A entidade ressaltou a necessidade de reduzir o preço do frete e melhorar a regulação do setor.

"O protesto pretende mostrar solidariedade às comunidades que mais sofrem com o preço dos combustíveis e as altas taxas de desemprego", informou a FUP.

Você viu?

De acordo com o comunicado, a federação vai distribuir cestas básicas e oferecerá descontos em botijões de gás, gasolina e diesel. Na Bahia , por exemplo, o sindicato vai cobrar R$ 40 por GLP de 13kg, a metade do valor cobrado no estado.

A Petrobras rebateu as declarações da Federação Única dos Petroleiros e informou que outros países, como Estados Unidos e Canadá , também respeitam os valores do mercado internacional. A estatal informou que o preço do diesel, em janeiro, era 27,4% inferior à média mundial. De acordo com a petroleira, um levantamento entre 165 países, 121 possuem preços mais altos que no Brasil.

Greve dos Caminhoneiros

A categoria marcou para esta segunda-feira (01) o início de uma paralisação reivindicando a diminuição do valor dos combustíveis, a instituição do preço mínimo de frete para todas as classes e a aprovação da Lei BR do Mar , que estabelece a cabotagem no ramo de transportes. A adesão, de acordo com sindicatos, é considera baixa.

Na manhã, houve a interdição de duas faixas da Rodovia Castelo Branco , onde caminhoneiros se concentraram para a manifestação. Em outras rodovias do estado de São Paulo, o movimento foi tranquilo e não foram registradas interdições. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários