Brasil Econômico

Banco central diz que não há bug no Pix e recomenda cautela com transferências para desconhecidos
Lorena Amaro
Banco central diz que não há bug no Pix e recomenda cautela com transferências para desconhecidos


Uma série de vídeos falsos circulou pelo Twitter e por grupos de Whatsapp. Nele, golpistas faziam depósitos para determinadas chaves Pix. Nos vídeos, o dinheiro era estornado ao depositante com o dobro de seu valor, e a multiplicação ocorreria graças a defeito do serviço do Banco Central. 


Trata-se de um vídeo adulterado. Muitos usuários do sistema Pix caíram no golpe e foram lesados. A tática já vem sendo registrada de diversas maneiras desde o lançamento da plataforma , em novembro de 2020. 

Devido a alta de denúncias similares , o Banco Central do Brasil se pronunciou pela conta oficial no Twitter. Confira:



Além do BCB, o Ministério da Justiça também fez um tuíte em que recomendava cautela com os dados digitais bancários.

Você viu?





Onda de estelionato 

Outro método de golpe comum é o das falsas doações. Nele, o golpista finge ser representante de alguma causa social ou instituição filantrópica. Após comover o alvo com fotografias fortes retiradas da internet, solicita o dinheiro e, efetuada a transferência, bloqueia a vítima e some. 

Em geral, entidades de caridade não recorrem a abordagem direta para arrecadação de fundos. Normalmente, essas doações são divulgadas nos sites oficiais do organismo e o dinheiro é captado em plataformas de financiamento coletivo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários