Indústria
Yasuyoshi Chiba / Agência O Globo
Indústria do Rio recupera mais da metade dos empregos perdidos no pico da pandemia

A indústria fluminense recuperou, de julho a novembro, 51,3% dos postos de trabalho perdidos entre março e junho, meses mais afetados pelas medidas de combate à pandemia e pelas incertezas em relação à economia. É o que aponta levantamento divulgado nesta segunda-feira pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), por meio da plataforma Retratos Regionais.

A análise do setor industrial , que contempla a indústria de transformação, extrativa, construção e os serviços industriais de utilidade pública, mostra que o setor manteve desempenho positivo em novembro e registrou o quinto mês consecutivo de contratações.

Foram 3.286 vagas abertas em novembro, com destaque para a construção civil, com 891 novos postos de trabalho; confecção de artigos do vestuário e acessórios, com mais 520; manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+462); e fabricação de produtos alimentícios (+347).

Com os dados divulgados hoje, a Firjan mostra que o setor perdeu 36 mil vagas de março a junho e abriu mais de 18 mil entre julho e novembro. No ano, o saldo é negativo, com quase 16 mil vagas fechadas.

Ainda de acordo com o estudo da Firjan, de julho a novembro , o comércio recuperou 67% dos postos de trabalho perdidos . Já o setor de serviços, que iniciou a retomada das contratações apenas em setembro, o percentual para o mesmo período é de 8%.

Dados divulgados nesta segunda-feira pela Fundação Getúlio Vargas mostram que a confiança da indústria voltou a crescer em dezembro, atingindo o maior patamar desde maio de 2010.

Mais vagas na capital

O estado do Rio de Janeiro apresentou o quarto mês consecutivo de criação de novos postos de trabalho formais em novembro: foram criadas 32.673 novas vagas, ultrapassando o resultado acumulado em outubro (+16.089), setembro (+9.449) e agosto (+5.230). Nesses três meses, foram criados 30.768 novos empregos .

Todas as regiões do estado do Rio apresentaram saldo positivo de contratações, quando considerados todos os setores econômicos. O município do Rio concentrou as contratações, com 16.226 novas vagas abertas, seguido pela Baixada Fluminense, com 5 .721 vagas; Leste Fluminense, com 5.302 novos postos; e Sul Fluminense, com 2.628 vagas abertas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários