Brasil Econômico

camra
Reprodução
Câmara aprova liberação de R$ 177 bilhões parados para combate à pandemia

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (17), o texto-base do projeto de lei que libera R$ 177,7 bilhões parados em fundos públicos para reforçar os investimentos que visam combater a pandemia de Covid-19.

A proposta prevê que recursos acumulados em 29 fundos sejam destinados a ações como o pagamento do auxílio emergencial, gastos com saúde e socorro aos estados. O dinheiro não pode ser utilizado para bancar ações de 2021 em diante.

A maioria dos programas citados na proposta está perto de ser concluído ou já foi feito, como é o caso do auxílio emergencial. Assim, o dinheiro será usado para um procedimento orçamentário . Os recursos serão indicados como fonte de custeio de ações que foram financiadas com a emissão da dívida pública.

A medida foi aprovada por 384 votos a 79. A medida ainda precisa ser analisada pelo Senado, antes de se tornar oficial. O texto foi apresentado em julho, quando os gastos por conta da pandemia ainda estavam sendo feitos. Como a proposta só avançou no fim do ano, o efeito prático da medida será sobre o nível de endividamento.

Regras orçamentárias para 2021

Com a crise causada pela pandemia ainda longe de ser sanada, parlamentares incluíram na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) uma regra que blinda de eventuais bloqueios as medidas de combate à doença e à pobreza.

A proposta foi aprovada na quarta-feira (16) pelo Congresso e ainda precisa ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que pode vetar trechos do texto.

A medida não permite que as ações fiquem de fora do teto de gastos, regra que limita o crescimento das despesas à inflação.  Mas impede que esses programas sejam afetados por outra trava, a da meta fiscal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários