Brasil Econômico

Dólar
O Dia
Dólar tem segunda queda seguida perante o real

Pelo segundo dia consecutivo, o dólar comercial fechou esta terça-feira (17) em queda. A moeda norte-americana caiu para R$ 5,330 , com desvalorização de 1,97%. Este é o seu menor valor desde 17 de setembro, quando a cotação fechou em R$ 5,231. 

O valor divulgado é referente ao dólar comercial. O preço oferecido em corretoras de câmbio , geralmente para aqueles que pretendem viajar é mais alto. 

Já o Ibovespa , principal índice da Bolsa de Valores brasileira, fechou o dia em alta pelo terceiro dia seguido. O crescimento foi de 0,77%, chegando aos 107.248,63 pontos.

Trata-se do segundo recorde em número de pontos seguido . A última ocasião na qual a Bolsa brasileira atingiu os 107 mil pontos foi no dia 4 de março (107.224,24), antes do início da quarentena devido à pandemia do novo coronavírus. 

Um dos motivos apontados para a queda do dólar é o anúncio feito pelo Banco Central (BC) de que a oferta de “ swaps cambiais ” (troca de títulos entre empresas que estão em dívida para evitar desvalorização da moeda) será estendida até o fim do ano. 

"O principal direcionamento dos mercados de câmbio tem a ver com comunicado mais recente do BC, em que o banco deixou a porta aberta para recalibrar a oferta", explicou Alejandro Ortiz, economista da Guide Investimentos à Reuters.

O real obteve o melhor desempenho dentre as moedas de todas as sessões globais hoje

Outro fator que animou o mercado foi o anúncio de Onyx Lorenzoni , ministro da Cidadania, ontem à tarde. Segundo o ministro, o novo programa social do governo federal, substituto do Bolsa Família , está pronto e deve ser lançado já no começo do mês de dezembro.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários