Brasil Econômico

Usina elevatória
Reprodução
Empreendimento será às margens do rio Pinheiros, na antiga Usina Elevatória de Traição

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (12) a assinatura do contrato de concessão para a construção da Usina São Paulo, nova área de lazer às margens do Rio Pinheiros, localizada na antiga Usina de Traição.

Segundo Doria, a concessão da usina ao setor privado representará, anualmente, uma economia de R$ 12 milhões por parte do setor público, que não investirá mais na manutenção da usina.

O projeto, que inclui uma outorga fixa de R$ 280 milhões, foi anunciado pelo governador ainda em 2019. Na ocasião, Doria afirmou ter se inspirado no Porto Madero, famoso ponto turístico em Buenos Aires, às marges do Rio da Prata.

"A concessão da usina São Paulo é mais um passo no processo de despuluição do Rio Pinheiros, cujo investimento do governo do estado beira R$ 4 bilhões. Reafirmo que o rio Pinheiros será entregue limpo e despoluído até dezembro de 2022", disse o governador.

Doria ainda afirmou que o prazo para inaugurar a Usina São Paulo, de acordo com características do projeto, é similar ao de despoluição do rio. A área de lazer contará com museu, teatro, espaços comerciais, além de um cinema ao ar livre.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários