MCMV
Fernando Frazão/Agência Brasil
Banco vai permitir pagamento parcial de até 75% da prestação para quem pediu pausa no financiamento durante a crise da pandemia

Caixa Econômica Federal anunciou, nesta quarta-feira (14), um pacote de cinco medidas para os mutuários da casa própria, dentro da política de estímulo ao setor da construção civil, durante a pandemia de Covid-19. Segundo o banco, 830 mil famílias poderão ser beneficiadas, envolvendo um montante de R$ 83 bilhões considerando renegociação de dívidas e novos contratos.

Entre as medidas, o banco vai facilitar a retomada do pagamento do financiamento habitacional para quem pediu a suspensão da dívida. Será permitido pagar a prestação de forma parcial: entre 50% e 75% do valor por até seis meses. O percentual dependerá do perfil do cliente. Anunciada em março, a pausa nesses empréstimos foi ampliada gradativamente de dois meses para seis meses.

Para novos contratos, o prazo de carência para o início do pagamento das prestações, de seis meses desde abril, foi prorrogado até dezembro.

Além disso, a Caixa reduziu os juros na modalidade de crédito imobiliário atrelada à Taxa Referencial (TR), que varia entre 6,50% e 8,50% ao ano para 6,25% e 8% - queda de 0,5 ponto percentual. A medida valerá a partir de 22 de outubro para novos financiamentos com recursos da poupança. Até o fim do ano, a instituição pretende conceder mais R$ 14 bilhões.

O banco também informou que passará a realizar feiras de imóveis virtuais e a possibilidade de contratação de financiamentos habitacionais pelo aplicativo Caixa Habitação. Quem optar pela nova sistemática e for aprovado na avaliação de crédito precisará ir às agências somente para assinar o contrato.

Desde o início da pandemia, a Caixa vem tomando medidas para estimular o setor da construção civil. Em abril, o banco anunciou um pacote de R$ 43 bilhões em antecipação de recursos para as construtoras a fim de assegurar a continuidade de obras, além de incentivo à compra do imóvel, com a carência na primeira prestação.

O banco anunciou ter alcançado a marca de R$ 500 bilhões em empréstimos habitacionais em outubro, o que ajudou a consolidar a sua liderança no mercado, com participação de 69%.

    Veja Também

      Mostrar mais