Brasil Econômico

Agência Brasil

fila auxílio emergencial aglomeração
Gabriel de Paiva/Agência O Globo
3,6 milhões de beneficiários começam a receber o auxílio de R$ 300 nesta quarta

A Caixa Econômica Federal começa a pagar a partir desta quarta-feira (30) o  auxílio emergencial extensão - ou auxílio emergencial residual -, no valor de R$ 300 e para um público menor, por conta das novas regras estipuladas pelo governo . As mulheres chefes de família têm direito a cota dupla, de R$ 600.

Ao todo, cerca de 3,6 milhões de beneficiários nascidos em janeiro terão o  auxílio emergencial creditado nesta quarta na poupança digital da instituição, acessada pelo aplicativo Caixa Tem. Desse total, 1,4 milhão são de pessoas que ainda estão recebendo uma das cinco parcelas do auxílio de R$ 600, enquanto 2,2 milhões já fazem parte do grupo do auxílio residual de R$ 300.

Ao todo, de outubro a dezembro, cerca de 27 milhões de beneficiários que se cadastraram por meios digitais ou que integram o Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) vão receber o benefício residual de R$ 300. Cerca de 5,7 milhões foram cortados por não se enquadrarem nas regras do programa, segundo o Ministério da Cidadania. Outros milhões de beneficiários receberão apenas parte do auxílio de R$ 300 , já que ele só será pago integralmente a quem começou a receber o dinheiro em abril. Quem começou em agosto, por exemplo, recebe R$ 600 até o final, porque só terá direito a cinco parcelas de R$ 600, perdendo as quatro finais de R$ 300.

Confira o calendário completo do Ciclo 3

Depósitos:

  • 30 de setembro - 3,6 milhões de nascidos em janeiro;
  • 5 de outubro - 3,3 milhões de nascidos em fevereiro;
  • 7 de outubro - 3,8 milhões de nascidos em março;
  • 9 de outubro - 3,6 milhões de nascidos em abril;
  • 11 de outubro - 3,8 milhões de nascidos em maio;
  • 14 de outubro - 3,6 milhões de nascidos em junho;
  • 16 de outubro - 3,6 milhões de nascidos em julho;
  • 21 de outubro - 3,6 milhões de nascidos em agosto;
  • 25 de outubro - 3,7 milhões de nascidos em setembro;
  • 28 de outubro - 3,6 milhões de nascidos em outubro;
  • 29 de outubro - 3,5 milhões de nascidos em novembro; e
  • 1º de novembro - 3,5 milhões de nascidos em dezembro.

Saques e transferências:

  • 7 de novembro - nascidos em janeiro;
  • 7 de novembro - nascidos em fevereiro;
  • 14 de novembro - nascidos em março;
  • 21 de novembro - nascidos em abril;
  • 21 de novembro - nascidos maio;
  • 24 de novembro - nascidos junho;
  • 26 de novembro - nascidos em julho;
  • 28 de novembro - nascidos em agosto;
  • 28 de novembro - nascidos em setembro;
  • 1º de dezembro - nascidos em outubro;
  • 5 de dezembro - nascidos em novembro; e
  • 5 de dezembro - nascidos em dezembro.

Pagamentos do auxílio para integrantes do Bolsa Família

O beneficiário do auxílio emergencial que pertence ao Bolsa Família, com final de NIS 0, também recebe nova parcela nesta quarta-feira. Os demais integrantes do programa já receberam o pagamento da primeira parcela de R$ 300 nas últimas semanas e seguirão recebendo as novas parcelas no calendário habitual. Fora dos agrupamentos por ciclos, os inscritos no programa de transferência de renda recebem sempre nos últimos 15 dias de cada mês.

Quem faz parte do Bolsa Família não pode acumular auxílio e Bolsa Família, recebendo apenas o benefício que for mais vantajoso. Quem recebia R$ 400 no programa antes do início do benefício emergencial, por exemplo, passou a receber os R$ 600, que valiam mais a pena, mas voltou a receber o benefício assistencial do Bolsa Família normalmente, já que o auxílio agora tem menor valor. Só recebe os R$ 300 do auxílio residual quem sempre recebeu menos do que isso no programa de assistência social.

Balanço da Caixa sobre o auxílio

Segundo as contas do governo, já foram pagos R$ 213,8 bilhões do auxílio emergencial para 67,2 milhões de brasileiros desde abril, quando o programa foi instituído. Esse número vai aumentar um pouco mais porque o governo também confirmou que 492 mil inscritos no programa tiveram o cadastro reavaliado e validado pelo Ministério da Cidadania. Com isso, o total de beneficiários do programa será de 67,7 milhões, embora as parcelas finais tenham menor público. O número leva em conta quem vai receber o auxílio pelo menos uma vez, mas a minoria receberá todas as nove parcelas - cinco de R$ 600 e quatro de R$ 300.

Mais de 200 mil cadastros seguem em reavaliação e também poderão ser aprovados e incluídos posteriormente no calendário de pagamentos.

A extensão do auxílio emergencial começa a ser paga assim que a pessoa tiver recebido a quinta parcela do benefício original, seguindo o cronograma de depósitos, com a data limite de 31 de dezembro. Assim, quem se cadastrou pelo aplicativo ou site do banco e começou a receber o auxílio em abril, receberá as nove parcelas, assim como todos os integrantes do Bolsa Família cujo valor do auxílio emergencial é maior que o recebido pelo programa de transferência de renda.

"Quem recebeu a primeira parcela em abril, já recebeu cinco parcelas do auxílio emergencial e são esses que começam a receber a extensão. Eles vão receber quatro parcelas da extensão do auxílio: setembro, outubro, novembro e dezembro. Quem recebeu em maio a primeira, só termina de receber a quinta parcela agora. Então receberá três parcelas da extensão. Assim sucessivamente. Quem está no Bolsa Família receberá nove parcelas, porque segue o calendário habitual do programa", ressaltou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em entrevista nesta terça (29).

    Veja Também

      Mostrar mais