Foto: Reprodução/Twitter/@Miel_Gibson_
"Miel Gibson", produto desenvolvido por uma vendedora chilena. Advogados do ator enviaram carta afirmando que uso de imagem do ator fere direitos

Uma mulher chilena, que ficou desempregada após a crise econômica em decorrência da pandemia da Covid-19, informou que recebeu, nesta semana, uma ameaça de processo enviada pelos advogados do ator norte-americano Mel Gibson. 

Yohanna Agurto usou imagem do ator Mel Gibson, no filme "Coração Valente" de 1995, para promover sua marca de mel "Miel Gibson" com o slogan "apenas para os valentes".

Um trocadilho com a palavra "mel" em espanhol (miel) e o nome de um dos mais famosos atores de Hollywood colocou uma pequena vendedora chilena em uma polêmica envolvendo direitos de imagem.

Nesta semana, Agurto recebeu uma carta dos advogados do ator dizendo que o uso do nome e da imagem do astro violavam os direitos de Gibson, ameaçando medidas legais caso ela não retire o produto de circulação imediatamente.

A carta foi assinada por um assistente da advogada californiana Leigh Brecheen. Nem o porta-voz do escritório de advocacia de Brecheen em Beverly Hills, nem o porta-voz de Gibson responderam imediatamente a pedidos por comentários.

"Isso surgiu de necessidade. Eu fiquei sem trabalho por causa da pandemia", contou Agurto à Reuters.

Diante disso, a mulher foi ao Twitter pedir para que o ator a deixasse utilizar a imagem dele no rótulo de mel. a quinta-feira, ela dirigiu um apelo direto ao próprio ator no Twitter: “Caro #MelGibson, deixaria usarmos sua imagem no nosso mel, por favor? Meus filhos e eu seríamos infinitamente gratos. Nosso mel é apenas para corações valentes”, escreveu em inglês

Desde a publicação no Twitter, a chilena tem recebido mensagens de apoio de diferentes pessoas. Entretanto, ela ainda não recebeu resposta dos advogados de Gibson. 

    Veja Também

      Mostrar mais