Isolamento social será flexibilizado a partir de 1º de junho
Reproduçãço
Isolamento social será flexibilizado a partir de 1º de junho

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (27) o que batizou de "retomada consciente" da atividade econômica em São Paulo. A flexibilização será  gradual e heterogênea, de acordo com a evolução da pandemia em cada região. 

"Hoje é um dia particularmente importante para São Paulo e para os 46 milhões de brasileiros de São Paulo. É o dia em que estamos anunciando a retomada consciente a partir do dia 1º de junho", afirmou o governador. "A partir de 1º de junho por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo", declarou.

"O vírus afetou fortemente a economia do Brasil e do Estado que lidera a economia do Brasil. Mantivemos 74% das atividades em funcionamento no Estado", disse Doria. "A nova fase do Plano São Paulo não é um relaxamento, mas um ajuste fino de acordo com as necessidades regionais. E temos dados técnicos para garantir essa retomada segura."

Veja também: Ex-braço direito de Mandetta fará parte do comitê de Saúde em SP

O modelo terá cinco etapas, nas quais as regiões serão classificadas por cores, de acordo com critérios estabelecidos pela secretaria da saúde e pelo comitê de contingência da Covid-19.

A capital paulista se enquadra na cor laranja. A definição prevê que os setores da economia que desejam reabrir devem apresentar planos com protocolos para a prefeitura. Dessa forma, caberá à gestão municipal definir quem pode ou não reabrir.

As regiões serão avaliadas a cada 14 dias para que seja avaliada a possibilidade de avançar a uma fase mais flexível ou mais restrita.

Veja também: Auxílio emergencial: quem receber os R$ 600 pode ter que devolver em 2021

De acordo com a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de SP, Patrícia Ellen, a análise setorial terá como base fatores de criticidade de emprego e vulnerabilidade econômica, indicando a necessidade de modulação em setores particularmente afetados pela pandemia.

Pelo plano, só poderão iniciar a retomada das atividades: as cidades que tiverem taxa de isolamento acima de 55%; as que tiverem redução no número de casos por 14 dias consecutivos e as cidades que tiverem menos de 60% dos leitos de UTI ocupados.

Veja os detalhes:


Fase 1 - Vermelha

Fase de contaminação, com liberação apenas dos serviços essenciais

Fase 2 - Laranja

Fase de atenção, com eventuais liberações 

Fase 3 - Amarela

Fase controlada, com maior liberação das atividades

Fase 4 - Azul

Abertura parcial, com menores restrições

Fase 5 - Verde

O 'normal controlado', com liberação de todas as atividades com protocolos



    Veja Também

      Mostrar mais