Agência Brasil

a deputada Jandira Feghali
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) é relatora do auxílio emergencial para a classe artística


A Câmara dos Deputados aprovou o projeto da Lei Aldir Blanc, que prevê auxílio de R$ 3 bilhões ao setor cultural enquanto estiverem em vigor as medidas de distanciamento social adotadas para evitar a propagação do novo coronavírus, causador da covid-19.

O nome da lei foi proposto pela deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), relatora da matéria, em homenagem ao compositor e escritor, que morreu no início deste mês no Rio de Janeiro, após contrair a doença.

Leia também: Donos de empresa e objetos de luxo: 160 mil receberam auxílio indevidamente

O projeto da lei segue agora para tramitação no Senado Federal.

Segundo o líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), há acordo para o Executivo sancionar o texto.

De acordo com o texto aprovado em plenário, o dinheiro será repassado aos estados, municípios e ao Distrito Federal. As unidades federativas vão aplicar os recursos em subsídios mensais para manutenção de espaços (teatros, salas de cinema) e em outros instrumentos como editais, chamadas públicas e prêmios para a classe artística . O texto traz como fonte de financiamento o Fundo Nacional de Cultura.

Leia também: Banco Mundial prevê queda de 5% do PIB do Brasil este ano

Conforme descrito na proposta inicial da lei, apresentada por mais de 25 deputados, o setor cultural movimenta mais de 2% do Produto Interno Bruto ( PIB , soma de todos os bens e serviços produzidos no país) e, antes da crise provocada pela pandemia de Covid-19 , empregava cerca de 5 milhões de trabalhadores.

*Com informações da Agência Câmara

    Veja Também

      Mostrar mais