Agência Brasil

dinheiro
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Governo confirma que imprimirá mais dinheiro em maio para conseguir pagar auxílio

O Banco Central (BC) antecipou para este mês pedido de produção de cédulas, no valor de R$ 9 bilhões, para a Casa da Moeda. Essa produção já estava prevista na programação anual, mas a antecipação foi necessária para evitar a falta de cédulas. Desde o início da pandemia de Covid-19, o BC observou que há "entesouramento" do dinheiro no país.

Leia também: Por que o governo quer imprimir mais dinheiro? Não há risco de inflação?

Segundo o BC, o entesouramento ocorre porque as pessoas estão guardando o dinheiro em vez de colocar em circulação.

"O pedido visa a construir estoques de segurança e mitigar eventuais consequências do fenômeno de entesouramento que se observa desde o início da pandemia. O BC entende que o entesouramento pode ser consequência de três fatores: saques por pessoas e empresas para formação de reservas, diminuição do volume de compras no comércio em geral e porque parcela considerável dos valores pagos em espécie aos beneficiários dos auxílios [como o auxílio emergencial] ainda não retornou ao sistema bancário", diz o BC, em nota.

Mais um objetivo com a aceleração da impressão das cédulas de Real é garantir que não vai faltar dinheiro para pagar a segunda e a terceira parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 .

Desde a data do primeiro pagamento, 9 de abril, até a última sexta-feira (8) o total de  dinheiro em circulação no Brasil  R$ 36,4 bilhões. Para pagar o auxílio, a Caixa Econômica Federal já liberou ao menos R$ 35,5 bilhões a 50,5 milhões de pessoas.

    Veja Também

      Mostrar mais