caixa app
Reprodução Twitter
Reprovação do auxílio pode ocorrer por inelegebilidade ou falhas cadastrais

Segundo dados publicados nesta quinta (30) pela Dataprev, empresa pública que está responsável por identificar quem tem direito a receber o auxílio emergencial de R$ 600, 46,5 milhões de pessoas tiveram o auxílio emergencial negado.

O levantamento se refere aos cadastros feitos no período de 7 a 22 de abril. Dos 46,5 milhões de CPFs barrados,  32,8 milhões foram considerados inelegíveis  (ou seja, não se enquadram nos requisitos para pedido do auxílio) e 13,7 milhões estão inconclusivos,  necessitam de complemento cadastral.

Leia ainda:  Auxílio emergencial em 6 passos: veja como conseguir

Do total de 97 milhões de requerimentos, 50,5 milhões foram classificados pelos órgãos como elegíveis – atenderam aos critérios da lei. Desses, 50 milhões receberam o benefício, segundo a Caixa, que repassa o valor de acordo com as liberações graduais do governo federal.


Confira o detalhamento de cada grupo que pediu o auxílio emergencial – dados do Dataprev do dia 30:

GRUPO 1 – MEIs, CIs e Informais (aplicativo e portal Caixa)
Cadastros recebidos: 46 milhões.
Cadastros processados: 44,9 milhões (97,7%)
CPFs Elegíveis: 20,52 milhões.
CPFs Inelegíveis: 10,77 milhões.
CPFs Inconclusivos (com necessidade de revisão cadastral): 13,67 milhões

GRUPO 2 – (Cadastro Único e beneficiários do Programa Bolsa Família)
Cadastros recebidos: 19,9 milhões.
Cadastros processados: 19,9 (100%).
CPFs Elegíveis: 19,2 milhões (41,8 milhões de pessoas beneficiadas) *
CPFs Inelegíveis: 0,7 milhões.
* número computa os CPFs elegíveis + membros das famílias

GRUPO 3 – (Cadastro Único e não beneficiários do Programa Bolsa Família)
Cadastros recebidos: 32,1 milhões.
Cadastros processados: 32,1 (100%).
CPFs Elegíveis: 10,8 milhões. (21,6 milhões de pessoas beneficiadas) *
CPFs Inelegíveis: 21,3 milhões.
* número computa os CPFs elegíveis + membros das famílias

    Veja Também

      Mostrar mais