Moeda pode fechar o ano cotada a R$ 5,75 e encerrar 2021 encostando nos R$ 7,35
shutterstock
Moeda pode fechar o ano cotada a R$ 5,75 e encerrar 2021 encostando nos R$ 7,35

Economistas do banco suíço UBS  publicaram um relatório sobre a nova trajetória do dólar no Brasil. Os estudiosos desenharam três cenários possíveis para a cotação da moeda norte-americana no País nos próximos dois anos. No mais pessimista, a moeda poderia fechar o ano cotada a R$ 5,75 e encerrar 2021 encostando nos R$ 7,35.

Em entrevista, Mourão diz que saída de Moro é perda para o governo

O banco suíço considerou que o desempenho do comércio está regredindo a níveis de 2002. Por isso, os economistas estimam que um preço justo para o dólar seria de R$ 4,60 neste ano e R$ 4,50 em 2021.

No entanto, devido à pressão exercida pela atual situação de crise, o banco fixou seu cenário base com cotações de R$ 4,95 para 2020 e R$ 4,60 para 2021.

Entidades avaliam se Bolsonaro é criminoso e lamentam saída de Moro

Além disso, como é praxe, os economistas alteraram algumas variáveis do cenário base para gerar outros dois panoramas. No mais positivo, o dólar cairia para R$ 4,45 até o final do ano e para R$ 4,30 em 2021.

“A crise atual gerará uma queda acentuada nas receitas tributárias e aumentará os gastos, levando a um agravamento da situação fiscal do País”, diz o relatório. “O caminho final a ser adotado dependerá crucialmente de o Brasil poder retomar os seus esforços em promover reformas após o auge da atual pandemia”, conclui o documento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários