Segundo um recente relatório da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), que reúne dados do BNDES, Banco do Brasil e outras 30 instituições financeiras, 20 das 27 unidades da federação suspenderam ou prorrogaram o pagamento de impostos. A intenção é tentar amenizar o impacto que a pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2), causador da Covid-19 , está causando na economia.

Leia também: São Paulo atinge 1.093 mortes por Covid-19 e 15,3 mil casos

estrada
Reprodução/CNT
estrada

Leia também: Vacina experimental da Covid-19 poderá ficar pronta em semanas

Os dados, que incluem impostos como o ICMS e o IPVA, foram contabilizados até 8 de abril. Amapá, Tocantins, Acre, Pernambuco, Sergipe, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais não adotaram medidas para suspender ou prorrogar o pagamento de impostos durante a pandemia de Covid-19 . As informações são da coluna de Guilherme Amado.

Leia também: Covid-19: Mortes no Brasil chegam a 2,7 mil; casos confirmados são 43 mil

Até o último domingo (21), o número de casos registrados de Covid-19 ultrapassava a marca de 43 mil no Brasil. Os óbitos estavam prestes a bater a marca de 3 mil (2,7 mil).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários