brasil de moedas
iStock
Ainda sem impacto do novo coronavírus, prévia do PIB teve alta de 0,35%, segundo o Banco Central

A economia brasileira teve crescimento de 0,35% em fevereiro em comparação com o mês anterior, aponta o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) divulgado na manhã desta terça-feira (14).

Leia também: Auxílio caiu na conta, preciso e posso sacar? Confira calendário de saques

O resultado ainda não reflete os efeitos econômicos da crise do novo coronavírus (Sars-Cov-2), que começou a se agravar em março. Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, são 23.430 casos confirmados no Brasil até agora.

Em comparação com fevereiro de 2019, o crescimento foi de 0,60%. Nos últimos 12 meses, o país cresceu 0,66%.

O IBC-Br é uma prévia aproximada do Produto Interno Bruto (PIB) calculada pela autoridade monetária e ajuda o BC a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic , que hoje está em 3,75%.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade em três setores: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. Já o PIB , calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é mais abrangente e também se baseia, por exemplo, em índices de orçamentos familiares, inflação e no balanço de pagamentos do Banco Central.

No fim de semana, o Banco Mundial divulgou que estima queda de 5% no PIB brasileiro em 2020.

O Boletim Focus, publicação do Banco Central que reúne expectativas do mercado, mostrou uma expectativa de queda de 2% na economia do país neste ano. Pela nona semana consecutiva, os economistas revisaram suas previsões para baixo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários