Ministro Walter Braga Netto, chefe da Casa Civil, disse que Saúde ainda será acrescentada ao colegiado
Isac Nóbrega/PR
Ministro Walter Braga Netto, chefe da Casa Civil, disse que Saúde ainda será acrescentada ao colegiado

O ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, criou nesta terça-feira (14) um grupo de trabalho para discutir a retomada das atividades afetadas pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). O grupo terá representantes de 16 ministérios. O Ministério da Saúde não faz parte. A assessoria da Casa Civil informou, no entanto, que a Saúde e outros órgãos serão incluídos.

Leia também: Entidade defende que voucher de R$ 600 seja estendido por 6 meses

Entre as funções do grupo de trabalho está a proposição de ações, atos normativos e medidas legislativas relacionadas à retomada das atividades , que garantam a cadeia de suprimentos de setores estratégicos e que promovam a desburocratização de procedimentos administrativos. O grupo também irá fazer articulação com estados, municípios e empresas e deverá propor ações que reduzam as "disparidades regionais causadas pelos impactos econômicos e sociais".

O grupo terá duração de 90 dias, iniciada nesta terça-feira. No final do prazo, deverá ser apresentado um plano de trabalho contendo as propostas discutidas. Além disso, a cada 15 dias serão elaborados relatórios parciais.

Além da Casa Civil, o grupo será composto por representantes de mais 15 ministérios: Relações Exteriores; Defesa; Economia; Infraestrutura; Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Minas e Energia; Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Meio Ambiente; Turismo; Desenvolvimento Regional; Controladoria Geral da União; Secretaria Geral; Secretaria de Governo; Gabinete de Segurança Institucional; e Advocacia-Geral da União.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários