Brasil Econômico

Proposta visa diminuir a desigualdade social no País
Pixabay/Reprodução
Proposta visa diminuir a desigualdade social no País

Centrais Sindicais e movimentos sociais lançaram nesta segunda-feira (13) um  abaixo-assinado  propondo a taxação de grandes fortunas no País, em meio à pandemia do Covid-19.

Segundo OMS, novo coronavírus é 10 vezes mais letal que H1N1

De acordo com o o texto da petição, "o Estado tem capacidade de aumentar o investimento público e deve agir urgentemente garantindo transferência de renda para salvar as vidas de quem mais precisa".

A Frente Brasil Popular e o Povo Sem Medo, responsáveis pelo lançamento da campanha, argumentam que o Brasil está na lista dos dez países mais desiguais do mundo.  "A pandemia do coronavírus escancara ainda mais a necessidade de medidas que busquem justiça tributária", diz trecho do texto publicado nas redes sociais. 

Mortes por Covid-19 no Brasil sobem para 1.328; casos confirmados são 23,4 mil

"A iniciativa também é alternativa às propostas de cortes de salários dos servidores públicos e captação de recursos públicos já destinadas para outras áreas", completam as organizações.

Propostas:

- Taxação de lucros e dividendos das pessoas físicas detentoras de cotas e ações de empresas;

- Instituição de alíquota sobre os lucros remetidos ao exterior;

- Imposto sobre Grandes Fortunas, previsto na Constituição Federal;

- Dar maior efetividade a cobranca do ITR, atualizando os valores das grandes propriedades que estão totalmente defasados;

- Empréstimo compulsório das empresas com patrimônio superior a 1 bilhão de reais.

A campanha conta com o apoio de todas as centrais sindicais do país (CUT, CTB, Força Sindical, UGT, CSB, NCST, CGTB, CSP- Conlutas, Intersindical, Intersindical Instrumento de Luta) e de entidades do serviço público e de coletivos de auditores COMUNICAR ERRO

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários