A S&P Global rebaixou o rating da Argentina para "default seletivo" depois que o país anunciou na segunda-feira que congelaria os pagamentos de sua dívida em dólares até o fim do ano, de acordo com a legislação local.

Coronavírus: Estados Unidos registram primeira falência bancária

O rebaixamento do rating de emissor de moeda estrangeira de longo e curto prazo do país, de SD para CCC- , segue a decisão da Fitch de rebaixar a Argentina para "default restrito" na segunda-feira.

Argentina
Reuters
Argentina


Você viu?

A Moody's anunciou um rebaixamento semelhante em 3 de abril.

"Isso constitui uma violação de nossos critérios de troca forçada", escreveu a S&P em comunicado.

Receita libera consulta a lote residual de restituição

A Argentina anunciou domingo à noite que suspenderá todos os pagamentos de valores mobiliários em moeda estrangeira emitidos no mercado doméstico pelo resto do ano, pois prioriza a sustentação da economia e a prevenção da propagação do novo coronavírus (Sars-Cov-2) .

"A crise do COVID-19 exacerbou as necessidades e recursos fiscais já estressados da Argentina , levando o governo do presidente Alberto Fernandez a reconfigurar seu planejamento financeiro e prioridades orçamentárias", disse a agência, acrescentando que a probabilidade de outro default em moeda estrangeira é "virtualmente certa."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários