Usina solar foi contruída na represa Billings
Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente/Divulgação
Usina solar foi contruída na represa Billings

A cidade de São Paulo recebeu sua primeira usina solar flutuante . Instalada na represa Billings, a usina conta com 100 kilowatts de potência e ocupa uma área de mil metros quadrados. O intuito é utilizar a radiação solar como fonte de energia elétrica, visando ampliar o uso de fontes alternativas e sustentáveis na geração de eletricidade.

Veja também: CDHU é responsabilizada por trabalho escravo no interior de São Paulo 

A usina está em fase piloto e deve funcionar em regime de testes pelo período de 90 dias. Para a viabilização do projeto, houve um investimento de R$ 450 mil em equipamentos por parte da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE) em parceria com a empresa Sunlution Soluções em Energia Ltda.

Em um primeiro momento, a ideia é que a planta gere energia para alimentar um dos escritórios da EMAE. “É preciso buscar alternativas em parceria com a iniciativa privada e com a população a fim de mudarmos nossos hábitos e investirmos no desenvolvimento sustentável”, justificou Marcos Penido, secretário da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente

Veja mais: Novas alíquotas impostas pela reforma da Previdência entram em vigor domingo

Caso a experiência demonstre viabilidade a esse tipo de fonte, uma nova chamada pública será aberta para a implantação de usinas semelhantes nas represas Billings e Guarapiranga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários