Com foco no segmento econômico, a Pacaembu possui mais de 130 empreendimentos espalhados por 40 cidades do estado de São Paulo arrow-options
Divulgação/HC Investimentos
Com foco no segmento econômico, a Pacaembu possui mais de 130 empreendimentos espalhados por 40 cidades do estado de São Paulo

Mais uma empresa do setor imobiliário pode ter seus papéis negociados na Bolsa de Valores. Isso porque, na quinta-feira (20), a Construtora Pacaembu registrou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido de abertura de capital . A empresa é especializada no programa habitacional federal Minha Casa Minha Vida, no interior paulista.

Vale do Ribeira recebe ação para capacitar empresários a expandir negócios

O valor geral de vendas (VGV) da Pacaembu no ano passado somou 734,8 milhões de reais, um aumento de 8,65% sobre 2018. Mas a companhia teve queda de 28% no faturamento líquido em 2019, na comparação com o ano anterior, para 566 milhões de reais. O lucro ficou estável, em 111 milhões de reais.

A empresa possui mais de 130 empreendimentos espalhados por 40 cidades do estado de São Paulo. Entre eles, estão condomínios residenciais, conjuntos habitacionais verticais e horizontais, além de loteamentos.

De acordo com a Reuters, a transação, que será coordenada por Credit Suisse, XP Investimentos e Caixa Econômica Federal, envolverá ofertas primária e secundária de ações, segundo o prospecto preliminar protolocado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Carnaval deve injetar R$ 4 bilhões na economia do Rio de Janeiro neste ano

A Pacaembu afirmou no documento que pretende usar os recursos da oferta primária, ações novas, cujos recursos para o caixa da companhia, para reforçar capital de giro e para desenvolver empreendimentos.

Wilson de Almeida Junior e Eduardo Raineri de Almeida, dois dos cinco sócios da empresa, serão acionistas vendedores na oferta secundária. O movimento amplia a corrida de construtoras ao mercado de capitais para financiar seus planos de expansão.

A decisão de pedir o registro para IPO, que é um sigla em inglês, que significa Initial Public Offering, ou, em português, Oferta Pública Inicial, é abrir portas para perações para venda de títulos, ações, debêntures e outros tipos de ativos.

É o primeiro passo para deixar de ser uma companhia limitada, tornando-se uma S.A (Sociedade Anônima). Ou seja, uma empresa de capital aberto e disponível no mercado de ações.

    Veja Também

      Mostrar mais