Brasil Econômico

picolé de cerveja
Divulgação Frisabor
Picolé de cerveja foi lançado na primeira sexta-feira de 2020, dia 3

Dois produtos presentes tanto no verão como no carnaval, o picolé e a cerveja , agora se encontraram. A ideia foi realizada por duas empresas de Recife e teve lançamento na primeira sexta-feira do ano, dia 3. 

E agora? Estudo aponta que aquecimento global pode extinguir a cerveja

 O picolé de cerveja foi lançado pela cervejaria artesanal Ekäut e pela sorveteria Frisabor. O produto foi divulgado no Instagram das duas empresas. 

"A primeira sexta-feira de 2020 chegou pra matar o calor recifense em dose dupla. Já em produção o picolé de American IPA, uma parceria nossa com a @frisabor!", afirma a publicação da Ekäut.  "Se você já pensou nele na praia, na piscina ou no carnaval, pensou certo", continua a publicação.

Consumidor que encontrou maço de cigarros em cerveja receberá R$ 10 mil

 Já no perfil da sorveteria, a imagem foi publicada com a informação que as vendas começam na próxima semana nas lojas das duas empresas. 



Produção

Depois de dois testes anteriores, as fábricas optaram por produzir um picolé de American IPA , um tipo de cerveja mais encorpado e amargo.

“Durante os testes, fizemos experiências com várias cervejas de vários tipos até chegarmos no rótulo atual. Colocamos uma base neutra e deixar o sabor da cerveja mais forte. Chegamos ao resultado de cerveja no palito ”, afirmou o gerente industrial da Frisabor, Ricardo Bicalho, em entrevista ao site G1 de Pernambuco.

Feita por monges, melhor cerveja do planeta agora é vendida pela internet

Segundo a reportagem, o picolé de cerveja demorou quatro meses para ser desenvolvido e contém  3,25% de teor alcoólico , por isso só será vendido para maiores de 18 anos. O preço deverá ser de R$ 7.

“O nosso foco grande é no verão e no nosso carnaval , mas no Nordeste, o picolé tem uma sazonalidade muito menor do que no Sudeste, porque a gente tem verão o ano inteiro, praticamente. Então é um produto que vai perdurar o ano inteiro”, disse o  diretor executivo da Ekäut, Diogo Chiaradia, ao G1.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários