Acordo comercial entre EUA e China acalma mercado e acomoda o câmbio
Arquivo
Acordo comercial entre EUA e China acalma mercado e acomoda o câmbio

O dólar comercial é negociado abaixo do patamar de R$ 4,10 nesta segunda-feira. Agora, a moeda americana recua 0,62%, valendo R$ 4,082.

O Ibovespa , principal índice da Bolsa local, sobe 0,55%, aos 113.185 pontos. O acordo "fase 1" entre China e Estados Unidos, confirmado na última sexta pelos dois governos, é visto de forma positiva para os investidores.

Trump confirma acordo comercial com China e suspende tarifas

Pequim e Washington, que desde janeiro de 2018 travam uma guerra tarifária, chegaram a um acordo inicial para reduzir e, futuramente, encerrar os embates comerciais.O acordo, de 86 páginas, prevê a redução de medidas protecionistas dos EUA contra a China.

A mais imediata foi o cancelamento de tarifas que passariam a incidir sobre US$ 160 bilhões em produtos chineses a partir do último domingo. Além disso, serão reduzidas de 15% para 7,5% as taxas sobre outros US$ 120 bilhões em importações da China.

Mas foram mantidas as tarifas americanas de 25% sobre US$ 250 bilhões em produtos, de uma rodada anterior de retaliação.

Agora vai? Veja o que governo e mercado esperam da economia em 2020

Ainda na agenda internacional, o governo do argentino Alberto Fernández anuncia nesta segunda um pacote com o objetivo de estimular a economia.

O projeto de lei chamado de “Solidariedade social e reativação produtiva”, de acordo com jornais locais, tem como objetivo declarar a emergência econômica, social e sanitária .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários