Andrea é a única brasileira na lista publicada pela Forbes
Foto: Reprodução/Internet
Andrea é a única brasileira na lista publicada pela Forbes

A diretora-executiva de Finanças e Relações com Investidores da Petrobras, Andrea Marques de Almeida, foi eleita uma das 100 mulheres mais poderosas do mundo, na lista anual da Revista Forbes. Na posição 77, a brasileira é a única do País a integrar a lista.

A Forbes divulgou, nesta quinta-feira (12), a lista das 100 mulheres mais poderosas do mundo. A chanceler alemã, Angela Merkel, volta a liderar o ranking, seguida de Christine Lagarde, a presidente do Banco Central Europeu, e Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, está em quarto lugar e a norte-americana Mary Barra, diretora executiva da General Motors ocupa a quinta posição.

A executiva brasileira Andrea Marques assumiu o cargo da estatal em março de 2019 com a missão de organizar as finanças da companhia e propor a criação de uma nova política de distribuição de dividendos.

Além disso, a gestora aposta ainda na recuperação da imagem da Petrobras após os escândalos de corrupção revelados pela operação Lava Jato, maior investigação anticorrupção da história do Brasil.

Em fala recente, Andrea Marques disse que até 2020 a companhia vai pagar os dividendos mínimos aos acionistas. Só após esse período, explicou ela, durante a apresentação dos resultados financeiros em março, é que a empresa vai criar uma política de dividendos. No primeiro trimestre deste ano, a estatal lucrou R$ 4,031 bilhões.

Você viu?

Em 2013, a então presidente do Brasil Dilma Rousseff ficou em segundo lugar, na lista das mulheres mais poderosas do mundo. A petista já tinha ficado na terceira posição nos dois anos anteriores.

Neste ano, entre as 100 mulheres da Forbes, destacam-se algumas personalidades mais conhecidas pelo público. Oprah Winfrey ocupa o 20º lugar, a Rainha Isabel II está em 40º, Ivanka Trump em 42º, Rihanna em 61º, Beyoncé Knowles em 66º e Taylor Swift em 71º. Em última colocação está a ativista sueca Greta Thunberg. Confira a lista completa.

Carreira da brasileira mais poderosa do mundo

Em setembro de 2019, a executiva da Petrobras também foi a única brasileira na lista da revista "Fortune", que elege as 50 mulheres mais poderosas do mundo.

Andrea é formada em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e tem MBA em finanças pelo IBMEC-RJ e gestão pela USP, além de cursos de gestão em universidades de renome global como a Wharton School of Finance e Sloan School of Management - MIT.

Antes de ocupar o cargo na Petrobras, Andrea atuou na Vale S.A. por 25 anos nas áreas de Finanças Corporativas, Tesouraria Global e Gerenciamento de Risco. Entre 2015 e 2018 atuou como Chief Financial Officer (CFO) da Vale Canada em Toronto, ocupando mais recentemente o cargo de Gerente Executiva de Tesouraria Global da Vale.

Confira o top 5 da lista da Forbes



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários