Tamanho do texto

Verificação automática nos pagamentos identificou indícios de irregularidades

inssINSS arrow-options
Divulgação
A medida já resultou em uma economia de R$ 336 milhões e, em um ano, chegará a R$ 4,3 bilhões

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou, na última quarta-feira (5), que está notificando 1,84 milhão de aposentados e pensionistas cujos benefícios possuem indícios de irregularidades. Caso confirmadas, podem resultar na suspensão dos pagamentos.

De acordo com o instituto, a identificação dos casos suspeitos é resultado da implantação, em abril deste ano, de um sistema que verifica automaticamente a folha de pagamentos dos 35 milhões de beneficiários do órgão.

Entenda o que muda nas regras do INSS após a aprovação da MP do pente-fino

Com as varreduras, o sistema do INSS identificou uma crescente nos casos com possíveis irregularidades. Em comparação ao ano de 2018, os casos aumentaram em 1,3%.

Beneficiários que caírem nesse pente-fino automático serão notificados por meio de carta, com aviso de recebimento. A partir do recebimento da notificação, o segurado terá 30 dias para agendar —pelo telefone 135 ou no site meu.inss.gov.br— o atendimento em uma agência da Previdência.

pente-fino no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) , previsto na medida provisória (MP) 871, que permitiu uma operação especial de análise de processos com suspeitas de irregularidade, resultou no cancelamento e na suspensão de 261,3 mil benefícios em quatro meses de trabalho.